poesia como política pública, uma boa ideia

 

Webflyer-Ação-Poética-nas-Comunidades-Edição-1

A Fundação Cultural do Estado da Bahia (FUNCEB), unidade da Secretaria de Cultura do Estado (SecultBA), lança o projeto Ação Poética nas Comunidades, que se propõe a levar a poesia, em sua diversidade de estilos e abordagens, a comunidades populares de Salvador. A estreia se dá no dia 5 de fevereiro (domingo), das 15 às 19 horas, na comunidade do Solar do Unhão, na Avenida Contorno, localizada ao lado do Museu de Arte Moderna da Bahia (MAM-BA), apoiador desta primeira edição. O evento é gratuito, aberto ao público, e terá a participação de 12 poetas e coletivos que levarão performance, poesia audiovisual, saraus, oficinas, hip hop, grafite, instalações poéticas, leituras, declamações e uma série de atividades envolvendo esta arte.

Poetas que geralmente não se encontram unem-se em uma diversidade ímpar, desejando compartilhar democraticamente de sua arte. Assim, todos vão experimentar de um ambiente rico em palavra e paisagem, numa das mais belas vistas da capital baiana. Junto aos moradores e amigos da comunidade do Solar do Unhão, estarão Kátia Borges, Karina Rabinovitz, Nílson Galvão, Silvana Rezende, Zemário, Valdeck Almeida (do Coletivo Fala Escritor), Douglas Almeida e o grupo infantil Isto e Aquilo, da Biblioteca Betty Coelho, Coletivo Blackitude com Nelson Maca e convidados, o poeta cachoeirense João de Moraes Filho, o poeta Uilians Souza, Raiça Bomfim e o poeta advogado Marcos Peralta. Ainda marcarão presença o Projeto Linha do Abraço, do MAM, Carolina Sá e Roseli Amado, artistas que integram a equipe do MAM, e os integrantes da coordenação de Literatura da FUNCEB: a coordenadora Milena Britto e o assessor Rodrigo Figueiredo, garantindo a aproximação efetiva da Fundação Cultural.

Depois da estreia, outras novas edições do Ação Poética nas Comunidades serão realizadas ao longo do ano, na pretensão de fazer intervenções artísticas e sociais em zonas que apresentem tensão social, problemas de violência e escassez de bens culturais, proporcionando um tempo e um espaço para reflexão, sob o encanto da palavra poética. Cada vez mais assumida como uma arte interdisciplinar e com inúmeras possibilidades de abordagem, a poesia extrapola os espaços canônicos e invade praças, ruas, becos, favelas, bares, muros etc., deixando a cidade mais colorida, mais leve e mais humana.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s